A Universidade da Beira Interior (UBI), sediada da Covilhã, já tem ao dispor da comunidade académica 100 bicicletas elétricas que visam promover uma mobilidade amiga do ambiente e ajudar a vencer a difícil orografia desta cidade de montanha.

Universidade da Beira Interior disponibiliza 100 bicicletas eléctricasAs bicicletas vão ser disponibilizados a professores, alunos e funcionários e também ao reitor da UBI, António Fidalgo, que começou a utilizar uma das bicicletas assim que elas chegaram à Covilhã.

-Publicidade-

Eu fui o primeiro a inscrever-me e já comecei a usar uma bicicleta. Já tenho andado com ela e vou começar a usá-la para ir para a universidade“, referiu, garantido que os percursos se fazem com alguma facilidade dado o apoio do veículo.

António Fidalgo considerou que esta é “uma excelente aposta” e pode constituir mais um “fator de atractividade” desta instituição de ensino superior do distrito de Castelo Branco.

Somos uma universidade sobre rodas, que, não obstante a situação geográfica, tem sabido vencer mesmo os declives mais íngremes e agora temos esta ajuda“, apontou.

José Páscoa, vice-reitor da UBI responsável pela dinamização deste projeto, especificou mesmo que essa ajuda também passa pela integração em todas as bicicletas de sistema binário que permite fazer face aos declives da cidade, visto que foi feita uma análise prévia ao relevo dos percursos.

Este responsável destacou ainda a importância do projeto no que concerne à mudança de mentalidades e à promoção deste meio de transporte entre as diferentes gerações, com destaque para os mais jovens.

Presente na cerimónia, o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, também destacou as vantagens desta política de promoção da mobilidade elétrica, dado que ajudará a cumprir os objetivos definidos quanto à redução das emissões de CO2, além de contribuir para o aumento da qualidade do ar e para a redução do ruído e do tempo perdido em filas de trânsito.

Por seu turno, o presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, também elogiou este projeto, lembrando que o mesmo se coaduna na perfeição com o Plano Integrado do Mobilidade, que integra a aquisição de mais bicicletas elétricas por parte do município e a prévia criação de uma rede de ciclovias, cujas obras devem arrancar entre setembro e outubro.

A iniciativa da UBI enquadra-se no programa nacional U-Bike Portugal, coordenado pelo Instituto da Mobilidade e dos Transporte, que prevê distribuir mais de 2.500 bicicletas no âmbito deste programa que envolve 15 instituições de ensino superior em Portugal.

No caso da UBI, são 100 bicicletas elétricas que implicaram um investimento global de cerca de 500 mil euros, que inclui também os postos de estacionamento e de carregamento.

As bicicletas serão distribuídas aos alunos, professores e funcionários, mediante inscrições, sendo que o único pagamento que terá de ser feito é de uma verba inicial de cerca de 100 euros respeitante ao seguro à caução que será restituída quando as bicicletas forem entregues.

Tendo em conta que as pré-inscrições já ultrapassam o número de bicicletas, a seleção será feita após análise dos quilómetros que as pessoas fazem diariamente.