Calma…não vá já pegar na bicicleta, porque infelizmente esta medida não será adoptada em Portugal!

O programa piloto começou em 2014 em França com 19 empresas, que no total empregavam dez mil trabalhadores, a aderirem à ideia de pagar aos seus empregados para usarem a bicicleta como meio de transporte. Em 1 de julho de 2015 a medida tornou-se efetiva, mas o valor final não estava ainda fixado. A ministra do Ambiente francesa, Ségolène Royal anunciou agora que cada quilómetro pedalado para o trabalho irá render 25 cêntimos.

-Publicidade-

As empresas não serão obrigadas a fazer este pagamento, mas Ségolêne Royal explicou, que caso optem por incentivar os empregados a escolher a bicicleta com os referidos 25 cêntimos por quilómetro, não terão de pagar segurança social sobre esse valor e o trabalhador não terá de pagar qualquer imposto.

A França junta-se assim a outros países europeus que também criaram incentivos financeiros para fomentar o uso da bicicleta nas cidades, para assim ajudar a melhorar a saúde da população, reduzir a poluição e o consumo de combustiveis fósseis.

Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Grã-Bretanha e a Holanda têm diferentes programas que vão desde o pagamento por quilómetros, benefícios fiscais e até apoios na compra de uma bicicleta.
Outra forma são as bicicletas espalhadas pelas cidades (como Londres e Barcelona e Estocolmo) que pode ser utilizadas por qualquer pessoa.

Estas medidas espalham-se por outros países da Europa na tentativa de cumprir as metas da União Europeia de redução das emissões de CO2 para, no máximo, 308 milhões de toneladas por ano até 2050.

Fonte: DN