Em todo mundo existem incontáveis lugares para pedalar, mas alguns obstáculos, como serras, estradas e montanhas, sempre fizeram parte do desejo de superação dos ciclistas.

Algumas subidas são chamadas de “clássicas”, outras de impossíveis, o facto é que pedalar montanhas acima revela um poder interno de realização, que somente os ciclistas com dedicação e compromisso com o desporto conseguem extrair esse raro prazer após uma boa dose de sofrimento.

Conhece as subidas mais incríveis e difíceis do mundo.

death-valley-nos-estados-unidos“Death Valley” nos Estados Unidos

-Publicidade-

Vale da Morte: uma janela para os portões do inferno
Onde: EUA
Distância: 64.8km
Máxima inclinação: 13%
Vertical (altimetria acumulada): 1,785m
Perigos: Calor excessivo e morte
O “Vale da Morte” geralmente não é conhecido como o melhor lugar para pedalar. Com temperaturas no verão em volta dos 49°C, a localidade tem referências com nomes como: Montanha Funerária, Campo de Golfe do Diabo e Pico do cova.
No entanto, é o único lugar do mundo em que é possível partir do nível do mar e subir a uma altitude de 1.700 metros acima do mar! O percurso começa a -85.5 metros do nível do mar, o ponto mais baixo dos Estados Unidos em Badwater Basin, considerado um lugar seco e coberto de sal. Nos primeiros 25 quilómetros o caminho é quase plano, de modo que os próximos 30km de asfalto sobem com 4% de inclinação. No último quilómetro a estrada chega a 13% de inclinação, terminando num pequeno estacionamento com a vista do vale.

 

khardung-na-india

Khardung na Índia

Subida Khardung: sonho no Himalaia
Onde: Índia
Distância: 39km
Máxima inclinação: 5%
Vertical (altimetria acumulada): 1,859m
Perigos: Doença da altitude e camiões militares

Aclamada por muito tempo como a estrada mais alta do mundo, a subida Khardung faz parte da lista de desejos de muitos ciclistas que estão à procura de aventura.

 

subida-stelvio-na-italia

Subida Stelvio, na Itália

Passo Dello Stelvio
Onde: Itália
Distância: 24.3 km
Máxima inclinação: 14%
Vertical (altimetria acumulada): 1,808m
Perigo: Tortura psicológica

Visto de cima, o caminho que forma a subida clássica do “Passo dello Stelvio” parace alucinante. Devido à elevação, a estrada só fica aberta no verão e dependendo da época, é possível defrontar com paredes de gelo nas laterais.

 

subida-hardnott-na-gra-bretanha

Subida “Hardnott” na Grã Bretanha

Hardknott Pass: A subida para almas resistentes
Onde: Reino Unido
Distância: 2.6km
Máxima inclinação: 33%
Vertical (altimetria acumulada): 315m
Perigos: Vento, chuva e carneiros

A Inglaterra pode não ter montanhas altas como os Alpes, mas como vimos no Tour de France 2014, o norte do país em Yorkshire apresenta boas subidas. O Hardknott Pass em Lake District é aclamada como a subida mais íngreme e dura do país.

 

mont-ventoux-em-franca

Mont Ventoux, em França

Mont Ventoux: Só para ciclistas
Onde: França
Distância: De Bédoin, 21.8km
Máxima inclinação: 11%
Vertical (altimetria acumulada): 1,611m
Perigos: Vento e calor

Mont Ventoux é uma das escaladas mais clássicas na comunidade ciclística e também a mais temida em França. Conhecida como a “gigante da província”, a subida é longa com 1.912 metros de altimetria acumulada.

 

classico-los-caracoles-no-chile

Clássico: Los Caracoles no Chile

Paso Internacional Los Libertadores: Paisagem linda de morrer
Onde: Chile/Argentina
Distância: 25km
Máxima inclinação: 14%
Vertical (altimetria acumulada): 1,600m
Perigos: Altitude, camiões e frio

O caminho a partir da cidade de “Los Andes” no Chile é um caracol perfeito, formado por inúmeros “switchbacks” ou “caracóis” até alcançar a altitude de 3,800m. As primeiras 29 curvas sobem um desnível de 600 metros de altimetria até 2,800metros acima do nível do mar.

E vocês, quais foram as subidas mais difíceis que fizeram?