O corpo encontrado esta sexta-feira em Portalegre é mesmo de Luís Miguel Grilo, o triatleta que desapareceu há mais de um mês em Vila Franca de Xira. Tudo aponta para que tenha sido vítima de homicídio.

luis-grilo-desaparecidoO corpo encontrado, esta sexta-feira, no distrito de Portalegre, é mesmo de Luís Miguel Grilo, o triatleta amador e engenheiro informático desaparecido há mais de um mês na na zona das Cachoeiras, perto de Vila Franca de Xira.

O corpo foi encontrado na estrada municipal 1070, perto de Alcórrego (distrito de Portalegre), por um homem que sentiu o cheiro a putrefação enquanto fazia uma caminhada. O corpo estava nu e em decomposição, com um saco de plástico na cabeça e sinais de violência, num cenário de crime de homicídio. A bicicleta na qual o atleta tinha ido treinar não foi encontrada no mesmo local.

luis-grilo-triatleta-amadorRecorde-se que o atleta saiu para um treino de bicicleta, a 16 de julho, pelas 16 horas, na zona das Cachoeiras, onde residia. Deveria ter regressado ao fim de duas horas, mas nunca mais voltou. A GNR e a Polícia Judiciária percorreram toda a zona, ajudadas por amigos e familiares de Luís Grilo, mas nunca conseguiram encontrar rasto ao desaparecido.

A única pista chegou ao terceiro dia de buscas. Através do sistema de localização GPS, foi encontrado o telemóvel do triatleta. Estava desligado, fora da bolsa de plástico onde costumava ser transportado e atirado para uma berma de estrada em Casais da Marmeleira — a seis quilómetros da sua casa. Com a descoberta do equipamento, e sobretudo as circunstâncias em que foi encontrado, passou a suspeitar-se de crime e o caso passou para a alçada de uma equipa de homicídios da PJ.