Podem pensar que pedalar é algo que não precisa de qualquer aprendizagem mas de facto existe muita técnica envolvida.

-Publicidade-

 

TRADUÇÃO:

CIRCULO COMPLETO
O que é exigido para fazer o círculo completo e não perder tração, é uma pedalada consistente durante todos os 360º.
Ao invés de pequenas pedaladas com muita força, que irá originar uma pedalada inconsistente, deve manter a pedalada leve e contínua durante toda a volta ao eixo pedaleiro.

ELIMINAR PONTOS MORTOS
É importante tentar eliminar os pontos mortos para uma pedalada eficiente. Ao puxar o pedal para cima deve inclinar o pé um pouco e puxar para trás.  Use uma cadência baixa e uma velocidade alta para tentar identificar onde estão os pontos mortos.

PEDAIS
Completar o círculo da pedalada é mais fácil com pedais de encaixe mas isso não quer dizer que o treino seja diferente dos pedais sem clips. Os pedais de encaixe ajudam principalmente quando as pernas já estão cansadas e auxiliam para que a pedalada seja completa. Mas atenção não dão mais potência que os pedais normais.

ALTURA DO SELIM
A altura do selim é critica. Muito alto e não vai pedalar eficientemente, muito baixo e não vai usar todos os musculos das pernas. O selim deve estar +/- a altura da anca e quando estamos sentados na bicicleta, com o pedal nas 6h apoiado na zona da bola do pé (Ver: Wikipedia- Pé) deve existir uma pequena dobra no joelho. A perna não deve ficar totalmente esticada!

POTÊNCIA
Se pretende obter máxima potência, pedalar sentado não vai ser suficiente. Um sprint em pé é a solução, pois é necessario usar a força das pernas mas também do Core e ombros. Só assim é maximizada a velocidade para um sprint.