A Linha do Tâmega – inicialmente denominada Caminho de Ferro do Valle do Tâmega – ligava a estação de Livração (Marco de Canavezes), da Linha do Douro, à estação de Arco de Baúlhe (Cabeceiras de Basto), numa extensão total de 51,733 quilómetros.

arcodebaulhe_linhaoperacional

-Publicidade-

No dia 1 de Janeiro de 1990 foi desactivado todo o serviço comercial entre Amarante e Arco de Baúlhe, deste ramal ferroviário, dando assim lugar a uma via verde destinada a passeios pedestres, de bicicleta ou qualquer outro meio não poluente, oferecendo um percurso suave e acessível para todos, dado as características do piso e o baixo declive.

Em 2007 as Autarquias envolvidas, a Refer e o Estado assinaram um protocolo que resultaria na construção da Ecopista da Linha do Tâmega, uma via que atravessa três Municípios ao longo de quase 40 quilómetros, Amarante, Celorico de Basto e Cabeceiras de Basto.

ecopistalinhatamega

Esta Ecopista percorre uma das mais belas linhas ferroviárias do país, permitindo o contacto directo com o património histórico e natural envolvente, nomeadamente as muitas aldeias e pontes que atravessa em toda a sua extensão, as paisagens verdejantes de inigualável beleza e, o Rio Tâmega, ex-líbris desta região, e que acompanha quase sempre, de muito perto.

Este projecto, que se inclui na Rede Europeia de Vias Verdes, tem o seu início ao km 12,467, na cidade de Amarante, e termina ao km 51,733 na Freguesia Cabeceirense de Arco de Baúlhe. Até 2012 apenas o Percurso de Amarante se encontrava em funcionamento, ligando a Princesa do Tâmega a Chapa. Com a inauguração dos Percursos de Celorico de Basto e Arco de Baúlhe, em 2013, a Ecopista fica agora praticamente completa, apenas interrompida num pequeno troço de terra batida entre Chapa e Codeçôso, com cerca de 3 quilómetros, mas que pode ser percorrido em BTT.

Para além das magníficas paisagens, oferecidas pelo vale do Rio Tâmega, e do sossego das aldeias à beira rio plantadas, é na antiga Estação de Arco de Baúlhe que se centram as atenções. Aqui vai encontrar diversas valências, como o Museu das Terras de Basto, que integra um Centro Documental e um Núcleo Ferroviário.
No Núcleo Ferroviário, de Arco de Baúlhe, pode apreciar os edifícios da antiga estação, agora recuperados, local de residência permanente para diversas peças e colecções, com destaque para a pista de comboios e as 9 peças de material circulante, também restauradas.

Iniciando o percurso em Arco do Baúlhe e até Celorico de Basto a ecopista tem uma extensão de cerca de 17 quilómetros com vistas dignas de retrato sobre o rio Tâmega.

Após a estação de Mondim de Basto vai passar pela ponte de Matamá, construída em 1935 e considerada uma das maiores pontes em granito dos caminhos-de-ferro da Europa – 194 metros de extensão e 47 de altura. Tendo passado por Celorico de Basto, pouco antes do Apeadeiro de Lourido faça um pequeno desvio até à Ponte de Arame, sobre o Rio Tâmega.

Ao longo do caminho, vai também cruzar-se com o património edificado da antiga infra-estrutura ferroviária e que foi, ou está a ser, recuperado e convertido em novas valências colocadas ao serviço dos utilizadores. Fazem parte deste espólio, entre outros, as pontes, os edifícios das estações e apeadeiros e, o antigo material circulante que esteve ao serviço das populações durante tantos anos. Destaque para a estação de Celorico de Basto que acolhe o Núcleo Interpretativo da antiga linha férrea.

De Celorico de Basto até Amarante são cerca de 22 quilómetros, sempre muito próximos do Rio Tâmega. À chegada a Amarante vai encontrar o Túnel do Gatão.

Ao longo de todo o percurso os utilizadores dispõem de bancos e papeleiras, bem como de iluminação pública em algumas partes do troço e também casas de banho.

LINHA DO TÂMEGA
PK (km) : ESTAÇÃO/Apeadeiro
12,467 : AMARANTE
16,700 : [Túnel de Gatão]
17,500 : Gatão
20,300 : ]Ponte de Santa Natália[
20,897 : Chapa
24,389 : ]Ponte das Carvalhas[
25,724 : CODEÇÔSO
27,472 : ]Ponte do Barreirinho[
29,200 : Lourido
34,267 : CELORICO DE BASTO
36,200 : Britelo
38,737 : ]Ponte de Caniço (Freixedo)[
39,417 : ]Ponte de Matamá[
40,200 : MONDIM DE BASTO (Veade)
43,440 : Padredo
45,285 : CANÊDO
47,853 : Vila Nune
51,733 : ARCO DE BAÚLHE

Ecopista_do_Tamega1

 

Agora que já conhecem um pouco desta fantástica ecopista, é só pegarem nas bicicletas e porém-se ao caminho! Se ainda não pedalou por aqui, visite, que vale a pena!

Para mais informações sobre a Linha do Tâmega podem visitar a Wikipédia

12 COMENTÁRIOS