Para quem gosta de bicicletas, pedalar com os nossos filhos é o melhor que podemos fazer para estimular o prazer da vida ao ar livre. A melhor forma de incentivar as crianças a terem uma vida ativa é através do exemplo.

Andar de bicicleta é uma ótima maneira de proporcionarmos diversão à criança. E podemos fazê-lo ainda na fase de bebé, utilizando cadeirinhas ou reboques para transportá-los com segurança.

-Publicidade-

A primeira coisa é saber se a criança está preparada para o passeio. O recomendado é que tenha pelo menos 12 meses de idade ou que consiga sentar-se sozinha e manter o corpo estável. Actualmente, existem muitas cadeiras indicadas a partir dos 9 meses de idade, mas sempre que tenha menos de 12 meses é aconselhável consultar o pediatra.

Para transportar uma criança com segurança na bicicleta, além de ter de usar sempre o capacete, é essencial utilizar uma cadeirinha adequada para essa finalidade.

Existem diversas opções disponíveis no mercado, cada uma com suas especificidades e condições de uso. Nesse sentido, iremos fazer um pequeno resumo para o ajudar a entender melhor as diferenças entre elas e para que possa escolher a melhor opção para a sua criança.

Tipos de cadeira e reboque para bicicleta

As três opções mais comuns para levar a criança num passeio de bicicleta são: cadeirinha traseira, cadeirinha dianteira e reboque.

Cadeirinha traseira

Este modelo é instalado no porta-bagagens traseiro ou no quadro da bicicleta. Fica sobre a roda traseira da bicicleta e é, por norma, o tipo de cadeira mais usado. Geralmente tem as costas e as laterais levantadas, protecções para as pernas e cinto de segurança.

A principal vantagem desta cadeirinha é deixar a criança confortável e bem apoiada caso adormeça durante o passeio. Contudo tem alguns inconvenientes, tais como o peso extra sobre a parte traseira da bicicleta que pode causar problemas de estabilidade ao pedalar. E uma vez que a criança fica atrás de si, não é tão fácil conversar ou estar atento à criança e ela também não tem visão frontal do caminho, apenas consegue olhar para os lados.

Um cuidado a ter ao pedalar com a criança na cadeirinha traseira, é lembrar-se que existe um peso extra na parte de trás, que pode fazer a roda dianteira da bicicleta levantar nas subidas e o mesmo se aplica ao desmontar e estacionar a bicicleta.

As cadeirinhas podem transportar crianças a partir do momento que elas se conseguem sentar e manter o tronco e pescoço firmes. A diferença para a dianteira é que este modelo é o ideal para transportar crianças acima de 15 kg. Estas cadeira suportam normalmente crianças até os 22kg.

 

Tipo de cadeira utilizada para crianças de maior idade até 35Kg

Existem ainda uns modelos específicos para as crianças a partir dos 5 anos, mais compactos já sem apoios de pés, que suportam até 35Kg.

 

Cadeirinha frontal

Estas cadeiras são instaladas na parte dianteira da bicicleta, apoiada no guiador ou no tubo superior do quadro, de forma que a criança fique posicionada entre os braços do adulto.

Isto facilita a sua comunicação com a criança durante a pedalada e também proporciona ao pequeno passageiro o mesmo campo de visão e brisa no rosto de quem está a conduzir. Devido a essa característica, é uma boa opção para crianças menores, que precisam de atenção e cuidado o tempo todo.

Actualmente, existem até, cadeiras com viseira de protecção

Para facilitar o manuseamento da bicicleta e também para não tapar a visão da estrada, estas cadeiras são normalmente mais compactas do que as cadeiras traseiras. Aqui, o peso está mais central na bicicleta, minimizando o efeito de desequilíbrio. Tenha ainda assim especial atenção aos modelos que se fixam ao guiador, porque podem perturbar a capacidade de manobrar a bicicleta.

Exemplo de cadeira com apoio de mãos para a criança

São indicadas para transportar crianças que já conseguem manter a coluna erecta e pescoço firme, o que acontece por volta dos nove meses de idade. Geralmente, estas cadeirinhas suportam até 15kg, o que pode variar de acordo com cada modelo, são indicadas para crianças até cerca de 3 anos.

Exemplo:
Polisport Bilby Junior
Thule Yepp Mini

Reboque de bicicleta

São pequenos trailers que ficam acoplados à parte traseira da bicicleta. São bastante confortáveis, possuem protecção contra chuva e sol, podem até ter amortecedores e levar mais de uma criança ao mesmo tempo.

Ao transportar o seu filho no reboque, não terá a mesma proximidade que teria numa cadeirinha.

A criança vai sentada e presa dentro do reboque, que normalmente tem janelas, é ventilado e impermeável. Este sistema tem a vantagem de ser mais espaçoso do que as cadeirinhas, permitindo que a criança se sinta mais confortável. Além disso, é mais estável e seguro, reduzindo as probabilidades de queda.

Ainda assim, tenha particular atenção às curvas e evite mudanças de direcção bruscas, deve moderar a velocidade para que o reboque não tombe. Este tipo de equipamentos pode dificultar a realização de manobras e desviar de buracos.

Algumas ciclovias não possuem a largura necessária para acomodar os reboques.

Este tipo de reboque é caro, e vale analisar se compensa o investimento. O equipamento suporta em média até 45kg e é bastante bonito e confortável, até mesmo para duas crianças!

 

Durante a compra

O primeiro passo na sua etapa para encontrar a cadeira perfeita é determinar se a sua bicicleta é capaz de suportar uma cadeira de bicicleta e que tipo.
Mesmo lendo todas as características e sabendo limitações e vantagens de cada cadeira, não há nada como levar a sua bicicleta à loja na hora de comprar a cadeira. Certas limitações tais como o espaço disponível no avanço ou a distância entre o guiador e o selim, são factores decisivos na escolha da cadeira, pois nem todas as bicicletas são compatíveis!

As cadeirinhas frontais normalmente encaixam bem em bicicletas de passeio, e com comprimento suficiente entre o selim e o guiador, para acomodar a cadeira com margem de espaço para os joelhos.

Dependendo do modelo da cadeirinha traseira, poderá ser preciso uma ter um porta-bagagens instalado na sua bicicleta ou o tubo do quadro ter certas características. Então, para não cair em erro, leve a bicicleta à loja e faça lá o teste, até para ter a certeza que se sente seguro ao pedalar com o acessório.

Algumas Dicas:

  • Opte por comprar um modelo com suporte para os pés, assim não existe o risco de a criança colocar o pé na roda da bicicleta.
  • Modelos com encosto para a cabeça tornam o passeio mais agradável para a criança e são mais seguros.
  • O encosto de cabeça deverá ter uma reentrância para acomodar a traseira do capacete.
  • Compre sempre cadeiras com cinto de segurança. Além da segurança durante o passeio, se a criança adormecer, o cinto evita que ela tombe.
  • Verifique também se a cadeira possui sistema de engate e desengate fácil. Isto porque, se utiliza a bicicleta também sem a criança, é bom que não seja um processo complicado o de tirar a colocar a cadeirinha.
  • Outro acessório essencial que precisa de adquirir é o capacete. Ele deve encaixar bem na cabeça da criança e ter um ajuste apropriado conforme o tamanho de cada criança.
  • Ter sempre atenção ao diâmetro do tubo necessário para a fixação e se existe alguma limitação a quadros com tudos ovalizados, se for o caso.

 

Até quando posso levar uma criança na bicicleta com a cadeirinha?

Não há exactamente uma idade limite para poder transportar uma criança na sua bicicleta utilizando uma cadeirinha. O importante é ficar atento ao limite de peso suportado pelo acessório.

O tipo de cadeirinha é normalmente determinado pela altura e peso do pequeno passageiro. O ideal é escolher de acordo com o tamanho e peso da criança. Como referimos, existem vários modelos. Para os mais novos, até aos três anos, use uma cadeira que aguente no máximo 15kg. Depois desta idade, as cadeirinhas traseiras são a solução, onde pode levar crianças até os 6 anos ou máximo de 22Kg. Existem ainda cadeiras/bases para a traseira da bicicleta que aguentam até 35kg, até uma idade estimada de 10 anos.

 

Melhor opção, dianteira ou traseira?

As cadeirinhas dianteiras são muito populares, principalmente na Ásia ou em países como Amesterdão em que a bicicleta é um meio de locomoção comum. A grande vantagem da cadeira dianteira é o facto de estarmos mais perto da criança e prestar-lhe mais atenção. Causa algum incomodo ao manobrar e pode vir a tocar com os joelhos na cadeira, mas ganha em estabilidade. Em caso de acidente, aumenta as chances de a criança sofrer lesões, uma vez que das opções aqui referidas, é onde está mais exposta, por circular na dianteira.

Alguns modelos têm apoio para a cabeça.

A cadeirinha traseira é mais indicada para crianças maiores, que não precisam de toda a nossa atenção. Atrás, ela vai estar mais protegida uma vez que o corpo do adulto à frente vai ajudar na proteção em caso de colisão. O peso traseiro da cadeira somado ao da criança pode causar alguma instabilidade durante a pedalada. Um dos acidentes mais comuns com a cadeira atrás é a queda na hora de parar a bicicleta, já que o peso vai estar concentrado na parte de trás, portando devemos ter muito cuidado na hora de desmontar.

Os reboques são uma opção muito especifica. Apesar de serem considerados a maneira mais segura para se transportar uma criança não são tão práticos, requerem uma maior faixa de rodagem e são a opção mais cara.

Deixem as vossas opiniões e considerações nos comentários!